Qual cor usar em entrevista de emprego

Publicado por: Fábio Fernandes

Estar bem vestido em uma entrevista de emprego é essencial para causar uma boa impressão nos recrutadores. Mas, além das peças, as cores de roupa podem dizer muito sobre um candidato.

Segundo uma pesquisa da empresa Harris Interactive, realizada com 2.099 profissionais de recrutamento e recursos humanos dos Estados Unidos, as cores azul (23%) e preto (15%) são as mais recomendadas para a ocasião.

Laranja está no topo da lista das piores cores (25%), e é a cor mais relacionada a pessoas que não são profissionais.

"Vemos isso nas roupas que usamos no dia a dia ou nas vitrines de lojas de roupas sociais: usamos sempre o azul, o preto ou cinza. Os homens ainda podem brincar mais com as gravatas", afirma Jorge Martins, gerente da divisão de marketing e vendas da recrutadora Robert Half.

Segundo ele, vestir-se para uma entrevista pede um estudo sobre a cultura da empresa. "Empresas de algumas áreas, como criatividade, esportes e internet aceitam roupas mais despojadas."

"Para homens, a roupa ideal para uma entrevista geralmente é um terno azul, preto ou cinza, com uma camisa branca e uma gravata puxando para o vermelho escuro", diz.

De acordo com ele, essa é uma roupa "coringa" e deixa o homem pronto para uma entrevista com um recrutador, um presidente de empresa, e até para um casamento.

"Para a mulher, sempre recomendo tailleur cinza, preto ou bege. Um lenço é a cereja do bolo, mas deve ter sempre tons pastéis", explica.

Martins já viu candidatos serem dispensados por causa da cor de suas roupas. "Uma vez, pedi para uma candidata usar uma roupa mais formal na entrevista. Ela foi com um vestido muito bonito, mas vermelho. Acabou sendo desclassificada".

Veja abaixo as impressões que as cores causam, segundo a pesquisa, divulgada pelo site CareerBuilder:

Preto - Bom líder
Azul - Trabalha bem em equipe
Cinza - É lógico e analítico
Branco - Bem organizado
Marrom - Confiável
Vermelho - Poderoso
Verde, amarelo, laranja ou roxo - Profissionais criativos

Fonte: Folha Online - 26/11/2013